Dança

Francisco Camacho

22 DE MAIO | 21H00 > PAVILHÃO DESPORTIVO ESCOLA SECUNDÁRIA

“O REI NO EXÍLIO — REMAKE” é a recriação de 2013 da peça “O Rei No Exílio” (1991), um solo de Francisco Camacho baseado na figura de D. Manuel II, o último Rei de Portugal que se exilou em Inglaterra em 1910. A personagem é o resultado da justaposição do próprio coreógrafo e intérprete com Dom Manuel II, o último Rei de Portugal, exilado em Inglaterra em 1910. A peça vive numa linha de tensão da ambiguidade das identidades em jogo. Resulta numa personagem obsessiva rodeada dos seus vícios triviais, encerrado na sua existência e perdido no vazio dos seus segredos. A personagem, integra na acção gestos do mundo simbólico do quotidiano masculino, ao mesmo tempo que canta, fala de si, da sua situação, da sua história. É um retrato dum certo Portugal, por vezes irónico, por vezes controverso, onde a solidão é permanente.

Coreografia e interpretação: Francisco Camacho

Consultadoria de voz e interpretação: Fernanda Lapa

Figurinista e assistente de ensaios: Carlota Lagido

Cenário: Philip Cabau

Desenho de luz e direcção fécnica: Frank Laubenheimer

Banda sonora: Carlos Zingaro, Ruy Coelho, Natália de Andrade, Nick Cave

Textos: D. Manuel II, António Cabral, Francisco Camacho

Produção: Eira

Duração aproximada: 45 minutos

Faixa Etária: M/12

Sara Anjo

“Um ponto que dança”

24 de Maio | 10h00  > Escola 1º Ciclo de Moimenta da Beira (escolas)

25 de Maio | 16h00 > Casa do Povo de Leomil (famílias e público em geral)

Através do livro Um ponto que dança, esta leitura encenada e oficina aborda a imensidão do movimento, desde os mais pequenos e quase invisíveis como o piscar de olhos ou o dobrar do dedo mindinho, até aos enormes, como o movimento das nuvens no céu, ou o trânsito rápido e veloz dos carros na rua. Procura um espaço de profunda atenção à dança que acontece no corpo e no mundo à nossa volta, através de uma viagem que convoca a imaginação figurativa e abstracta.

CRIAÇÃO E ORIENTAÇÃO Sara Anjo

CENÁRIO Martina Manyà

SONOPLASTIA Artur Pispalhas

DURAÇÃO 45 a 60 min

PÚBLICO-ALVO Dos 3 aos 10 anos | Famílias e escolas

FAIXA ETÁRIA M/3

Rafael Alvarez

“Na onda da distância”

24 de Maio | 21h00 > Pavilhão Escola Secundária

Na Onda da Distância” conta a história de dois corpos que navegam em silêncio por uma dança frágil que é onda e maré de encontros e desencontros. Perto e longe, os dois mergulhadores descobrem-se num diálogo invisível de memórias e histórias que, não nos pertencendo, invadem os nossos imaginários. Um espetáculo de papel desenhado a partir de uma dança aberta de sentidos e mergulhos noutras leituras – longe e perto, mais perto do que longe, a oriente e a ocidente, os dois intérpretes de um e de outro lado do oceano, trazem à superfície um mar de ilusões. Na onda da distância e à distância de uma onda que se aproxima, descobrem e revelam sombras e fantasmas.

Direção artística, coreografia, cenário e figurinos: Rafael Alvarez

Interpretação: Rafael Alvarez e Yuta Ishikawa

Direção técnica e desenho de luz: Nuno Patinho

Produção e administração: Bodybuilders / Rafael Alvarez

Fotografia de cena: Elisabeth Vieira Alvarez

Registo e edição de vídeo: Bruno Canas

Coprodução: 23 Milhas – Ílhavo e Bodybuilders/Rafael Alvarez
Residências: Le Carreau du Temple (Paris), Ryogoku Bear (Tóquio), Rimbun Dahan (Malásia), Estúdios Vitor Córdon / CNB (Lisboa), O Espaço do Tempo (Montemor-o-Novo)

Apoio: Camões – Centro Cultural Português em Tóquio / Embaixada de Portugal em Tóquio

Projecto WAVE apoiado pela República Portuguesa – Cultura / Direcção-Geral das Artes

Apoio à internacionalização: Fundação Calouste Gulbenkian

Duração aproximada: 45 minutos

Faixa Etária: M/12