AMOR FATI

DE CLAÚDIA VAREJÃO

Amor Fati vai ao encontro de partes que se completam. São retratos de casais, amigos, famílias e animais com os seus donos. Partilham a intimidade dos dias, os hábitos, as crenças, os gostos e alguns traços físicos. A partir dos seus rostos e da coreografia dos gestos, descobrimos a história que os enlaça. Assente na vida quotidiana, o filme desenha diante dos nossos olhos um coro de afectos e da memória colectiva de um país, convocado o discurso de Aristófanes no Banquete de Platão: Não será a isto que vocês aspiram — a identificarem-se o mais possível um ao outro, de forma a não mais se separarem noite e dia? Se é essa a vossa aspiração, estou disposto a fundir-vos e soldar-vos numa só peça, de tal modo que, em vez de dois, passem a ser um só

Ficha Técnica
REALIZAÇÃO E IMAGEM | Cláudia Varejão
SOM | Cláudia Varejão, Takashi Sugimoto, Adriana Bolito
MONTAGEM | João Braz, Cláudia Varejão
MONTAGEM DE SOM | Elsa Ferreira
DESENHO DE SOM | Daniel Almada, Elsa Ferreira
MISTURA DE SOM | Hugo Leitão, Daniel Almada
CORREÇÃO DE COR | Paulo Américo
DESIGN | lhas
PRODUTORES | João Matos – Terratreme Filmes, Vadim Jendreyko – Mira Film, Jérôme Blesson – La Belle Affaire
DURAÇÃO | 102 minutos
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA | M/12

 

Cláudia Varejão, cineasta, realizadora, argumentista, fotógrafa e professora, nasceu no Porto. O seu trabalho, tanto no cinema como na fotografia, documentário ou ficção, vive da estreita proximidade com os seus retratados.

2 de Setembro
15h00

Auditório Municipal