Paisagem: um território comunitário em expansão

Olhar, sentir e conhecer os territórios e quem nele habita são três fatores de planeamento estratégico para pensar as regiões e as suas múltiplas dimensões.

Com os oradores Aida Carvalho, da Fundação Côa Parque, João Abreu, do Museu da Paisagem e Sandra Sarmento, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, e com o moderador João Bicho, arquiteto paisagista, propõe-se uma conversa que foca a importância da revitalização, preservação e regeneração da paisagem enquanto património, mas também o pensamento das diversas paisagens – visuais, sonoras, naturais ou efémeras – e o impacto que exercem ou podem exercer em processos culturais, artísticos e sociais e na atração de novos povoadores.

Um Projeto inserido no Neblina – Programa de Participação Artística e Mediação Cultural.

ORADORES:
JOÃO BICHO CONVERSA COM AIDA CARVALHO, JOÃO ABREU E SANDRA SARMENTO

Aida Carvalho é doutorada em Ciência da Cultura, Aida Carvalho preside o Conselho Diretivo da Fundação Côa Parque / Museu do Côa. Investigadora no Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CITUR) é ainda membro do Conselho Nacional da Ciência e Inovação, do Conselho Estratégico de Turismo do Porto e Norte de Portugal e vice-presidente do Itinerário Cultural do Conselho da Europa, Prehistoric Rock Art Trails – PRAT/CARP.

 

João Abreu é doutorado em Ciências da Comunicação, João Abreu é Professor Coordenador e Investigador na Escola Superior de Comunicação Social (ESCS-IPL). Trabalha, desde 1998, os temas da comunicação nos museus, património e paisagem e participou em vários livros sobre paisagem no espaço português, de que se destacam: Viagem Maior (2020) e Ler a Paisagem: Território Tejo (2019). Colaborou como fotógrafo no Inventário do Património Imóvel dos Açores e participa regularmente, como investigador, autor, curador e editor, em conferências, exposições e publicações dedicadas ao registo e
comunicação de paisagem. É fundador e membro da equipa do Museu da Paisagem.

 

João Bicho é arquitecto paisagista, jardineiro e hortelão, inclui no seu percurso a passagem pelas Fundações de Serralves e Gulbenkian, como fiscal, e pela Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, como professor. Movido pela construção de jardins e espaços verdes nas mais diferentes escalas e latitudes, foca-se na procura de novas soluções, sempre com atenção ao detalhe e ao cuidado na utilização da vegetação.

 

Sandra Sarmento é doutorada em Arquitectura Paisagista e Ecologia Urbana, Sandra Sarmento é, atualmente, Diretora Regional da Conservação da Natureza e Floresta do Norte (ICNF).

1 de setembro
15h

Ponto de encontro

Praça Comandante José Requeijo