FEMINISMOS, PORQUÊ?

Há cem anos atrás, assistia-se a um novo ciclo na história do empoderamento feminino. Desde a luta e conquista de direitos e igualdades, da emancipação da mulher e da garantia da sua independência, e da busca do seu livre pensamento e comportamento nas dinâmicas sociais, vários foram, desde então, os esforços realizados.

Contudo, após mais de um século, questões como a igualdade salarial, o acesso a lugares de poder ou a aprovação de leis que promovam a igualdade de género em organismos, empresas e sociedade continuam por cumprir.

Assim, em 2021, num debate moderado pela jornalista Carolina Freitas, conversamos com a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Monteiro, e a artista LaBaq sobre as conquistas alcançadas e o caminho que ainda urge ser percorrido para uma sociedade mais plural, igual e respeitadora.

Um Projeto inserido no Neblina – Programa de Participação Artística e Mediação Cultural.

ORADORAS:
CAROLINA FREITAS CONVERSA COM LABAQ E ROSA MONTEIRO

Carolina Freitas é licenciada em Ciências da Comunicação – Jornalismo, Carolina Freitas trabalhou durante sete anos como jornalista no JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias, onde também desempenhou o cargo de editora do suplemento JL/Educação. Enquanto freelancer, colaborou com a revista Visão e trabalha, presentemente, em pesquisa e produção de conteúdos para programas de televisão. Atualmente, é editora do encarte do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua no JL.

 

LaBaq iniciou-se na música aos 12 anos. Autodidata, estudou viola, guitarra, trompete e percussão, tendo posteriormente sido sidewoman de diversos projetos. Atualmente, dedica-se inteiramente à sua carreira autoral, onde a guitarra representa o instrumento que mais a caracteriza. Em 2016, co-criou o Sonora Festival, um festival focado na mulher na música que abrange atualmente 74 cidades de 16 países.

 

Rosa Monteiro é licenciada em Sociologia e doutorada em Sociologia do Estado, Direito e Administração. Perita em Igualdade de Género e estudos sobre as mulheres, foi reconhecida pelo Instituto Europeu para a Igualdade de Género. Atualmente, desempenha funções enquanto Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

4 de setembro
15h

Ponto de encontro

Praça Comandante José Requeijo