Filipe Pereira

“Arranjo Floral”

O coreógrafo e bailarino Filipe Pereira apresenta Arranjo Floral. Uma conferência-performance sobre um artista nascido em Fátima, entre procissões gigantescas, arranjos de flores e lojas de souvenirs religiosos. Um percurso que nos leva a uma biografia que vai da fé ao ateísmo, da virgindade ao despertar sexual, da arte das flores à arte da dança e vice-versa. Acompanhado por flores, coreografias e histórias, Filipe deixa-nos a pensar sobre quanto do nosso passado está em tudo o que fazemos, quanto do nosso destino está escrito e quanto está nas nossas mãos.

Fotografia © Alípio Padinha

Ficha Técnica

CRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO | Filipe Pereira
VOZ OFF AUDIO | Maria de Oliveira Coelho
FOTOGRAFIA | Filipe Pereira, Manuel Pereira e António Marto
DIREÇÃO TÉCNICA | José Alho
PRODUÇÃO E DIFUSÃO| Teatro Praga
PONTO E ASSISTÊNCIA DE PRODUÇÃO | Sofia Marques Ferreira
DIREÇÃO DE PRODUÇÃO | Daniela Ribeiro
PRODUÇÃO EXECUTIVA | Alexandra Baião
DURAÇÃO | 75 minutos
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA | M/12

Filipe Pereira é coreógrafo, bailarino e designer floral. Como coreógrafo, destaca-se pelas peças “Nova Criação” e “O que fica do que passa”, em colaboração com Teresa Silva, e “Hale – Estudo para um organismo artificial”, em colaboração com Aleksandra Osowicz, Inês Campos, Helena Martos e Matthieu Ehrlacher. Como bailarino tem vindo a trabalhar com João dos Santos Martins, Sofia Dias & Vítor Roriz, Dinis Machado, Beatriz Cantinho e Martine Pisani. No âmbito do design floral, desenvolve o seu recente projeto: “Antese”, onde cria composições florais para diversos fins.

31 de agosto
21h30

Pavilhão Escola Secundária

+ CONVERSA PÓS-ESPETÁCULO

Ana Nunes conversa com Filipe Pereira e Padre Diamantino Duarte

Ana Nunes é natural de Moimenta da Beira, Ana Nunes é licenciada em Gestão Turística, tendo-se especializado em Turismo Religioso. Desenvolve, na atualidade, a sua investigação de doutoramento em Desenvolvimento Sociedades e Territórios e exerce funções de assessoria à reitoria do Santuário de Nossa Senhora da Lapa. Participante em várias antologias poéticas, contos e outras obras publicadas, possui já vários reconhecimentos pelo seu trabalho de escrita. Mulher de causas, é apaixonada por música e o seu maior desafio na atualidade é retirar acordes melódicos do seu violino.

Padre Diamantino Duarte nasceu em 1979, em Sarzedo, no concelho de Moimenta da Beira. Em 1998, entrou para o Seminário de Lamego e, posteriormente, licenciou-se
em Teologia no Instituto Superior de Teologia – Beiras e Douro, da Universidade Católica Portuguesa. No período de 2010 a 2015 fez o doutoramento em Teologia Pastoral, na Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma. De 2015 até então, é pároco de Moimenta da Beira, Cabaços e Sendim. Foi presidente da Comissão para a Missão e Nova Evangelização e, desde 2018, é o Coordenador Diocesano da Pastoral.